Páginas

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

DADOS IMPORTANTES PARA QUEM VAI PARTICIPAR DO CONCURSO

DAS ESPECIFICAÇÕES DAS CATEGORIAS

Art. 5º - A: Educação Infantil: Representação do tema através de técnica de pintura com guache,
em papel A3, excedendo 2cm nas laterais em papel cartão colorido Margem: 2cm

Art. 6º - B: Primeiro Segmento do Ensino Fundamental: Representação do tema através de elaboração de frases que deverão observar os parâmetros abaixo descritos:
a) conter no máximo 140 (cento e quarenta) caracteres.
b) ser digitado em papel A4, sem qualquer marca ou timbre.
c) utilizar a fonte arial nº 12.
d) Impresso no formato paisagem
e) não trazer qualquer assinatura ou forma de identificação do candidato participante.
f) Excedendo 2cm nas laterais em papel cartão colorido. Margem 2 cm:

Art. 7º - C: Segundo Segmento do Ensino Fundamental: Representação do tema em, no máximo, 05 (cinco) fotos em tamanho A4, aplicadas sobre papel cartão, na cor escolhida, excedendo 02 cm nas laterais. Margem 2 cm:
a) As fotografias deverão fazer referência ao tema;
b) Cada fotografia deverá ser enviada com um título que exprima o significado da imagem;
c) As fotografias poderão ser impressas coloridas ou em preto e branco;

domingo, 17 de outubro de 2010

CRIATIVIDADE

Usando a criatividade




Boa tarde amigos!!

Muitas vezes colocamos em nossa cabeça que ser criativo é fazer coisas espetaculares e nem sempre damos o real valor de sermos criativos com o que temos em nosso dia-a-dia.
No dia de hoje trago uma mensagem para que possamos refletir esse aspecto.

Reflitam!!


Você já ouviu a célebre frase: "mãe, é mãe"?

Essa afirmativa sempre vem para justificar os atos de que uma mãe é capaz, para ajudar seus filhos.

E o que uma mãe dedicada não faz por seus pequenos?

Foi assim que uma dessas heroínas, desejando encorajar seu jovem filho a tocar piano, o levou a um concerto do polonês Jan Paderewski*.

Depois de se sentarem, a mãe viu uma amiga na platéia e dirigiu-se a ela para saudá-la.

Aproveitando a oportunidade para explorar as maravilhas do teatro, o garotinho se levantou e saiu para sua aventura. Seus passos curiosos o levaram a uma porta onde estava escrito: "proibida a entrada".

Quando as luzes diminuíram e o concerto estava prestes a começar, a mãe retornou ao seu lugar e descobriu que seu filho não estava lá.

De repente as cortinas se abriram e as luzes se acenderam sobre um impressionante piano Steinway, localizado bem no centro do palco.

Horrorizada, a mãe viu seu filho sentado ao teclado, inocentemente catando as notas de uma canção infantil.

Naquele momento, o grande mestre do piano fez sua entrada. Rapidamente foi até o piano e sussurrou ao ouvido do menino: "não pare, continue tocando".

Então, debruçando-se sobre o pianista júnior, Paderewski estendeu sua mão esquerda e começou a preencher a parte do baixo. Logo depois colocou sua mão direita ao redor do menino e acrescentou um belo acompanhamento de melodia.

Juntos, o velho mestre e o jovem noviço, transformaram uma situação embaraçosa em uma experiência maravilhosamente criativa.

O público estava perplexo. A mãe estava imóvel na poltrona e sua voz havia sumido da garganta. Mas o veterano pianista não se perturbou e, usando sua capacidade criativa, "tirou de letra", como se diz.

Algumas pessoas pensam que ser criativo é somente inventar coisas grandiosas e fantásticas, capazes de impressionar multidões.

Todavia, ser criativo significa ter idéias brilhantes que nos tirem de enrascadas ou situações difíceis.

Assim, podemos usar a criatividade em nossas tarefas diárias, tornando-as mais úteis e eficientes.

Quando usamos caminhos alternativos para escapar da rotina, estamos sendo criativos.

Ou quando assumimos um comportamento de bondade e compaixão, promovendo a assistência aos necessitados de toda ordem.

Ou, ainda, quando buscamos a solução de um velho problema de uma maneira diferente.

Gandhi, por exemplo, usou a sua criatividade para libertar seus irmãos indianos do jugo inglês, sem derramamento de sangue, inovando, de forma radical, as estratégias vigentes.

Assim, você também pode pôr em prática seu espírito criativo começando a enfrentar os problemas conhecidos de forma inovadora.

Seja preparando uma refeição, tentando arranjar mais espaço no quarto apertado ou criando uma nova receita cujos ingredientes sejam os restos que sobraram do almoço, todos podemos usar nossa criatividade.

Portanto, quando nos depararmos com uma situação que nos pareça de difícil solução, lembremo-nos de Jan Paderewski e usemos nosso poder criativo para sair dela com elegância.

Você sabia?

Que a criatividade é natural na infância e que todos somos criativos?

O que geralmente acontece é que os adultos acabam prejudicando a criança com julgamentos e enquadramentos forçados que a impedem de expressar-se livremente.

Por essa razão, vale a pena refletir um pouco sobre o assunto e buscar incentivar nos pequenos a sua capacidade criativa. 


FONTE: www.velhosabio.com.br/momentodereflexao



CONCURSO ESCOLAR SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Cimenteiras promovem a 

2ª Feira de Desenvolvimento Sustentável


Os grupos Lafarge, Holcim e Votoran se uniram e estão realizando a 2ª Feira de Desenvolvimento Sustentável da Região Centro-Norte Fluminense em parceria com as Prefeituras de Cordeiro, Cantagalo e Macuco.


Eu reciclo? Tu reciclas?
O que fazemos com o nosso lixo?


CONCURSO ESCOLAR SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Tem a finalidade de estimular através das várias linguagens como a pintura, a escrita e a música, a reflexão sobre a mudança dos hábitos não sustentáveis, com ênfase na coleta seletiva e reciclagem do lixo urbano, buscando aprimorar as relações das pessoas entre si e com o meio ambiente.

TRABALHOS QUE SERÃO REALIZADOS NOS DIFERENTES SEGMENTOS DE ENSINO:

Educação Infantil: Representação do tema através de técnica de pintura com guache,
em papel A3, excedendo 2cm nas laterais em papel cartão colorido Margem: 2cm

Primeiro Segmento do Ensino Fundamental: Representação do tema através de elaboração de frases que deverão observar os parâmetros abaixo descritos:
a) conter no máximo 140 (cento e quarenta) caracteres.
b) ser digitado em papel A4, sem qualquer marca ou timbre.
c) utilizar a fonte arial nº 12.
d) Impresso no formato paisagem
e) não trazer qualquer assinatura ou forma de identificação do candidato participante.
f) Excedendo 2cm nas laterais em papel cartão colorido. Margem 2 cm:

Segundo Segmento do Ensino Fundamental: Representação do tema em, no máximo, 05 (cinco) fotos em tamanho A4, aplicadas sobre papel cartão, na cor escolhida, excedendo 02 cm nas laterais. Margem 2 cm:
a) As fotografias deverão fazer referência ao tema;
b) Cada fotografia deverá ser enviada com um título que exprima o significado da imagem;
c) As fotografias poderão ser impressas coloridas ou em preto e branco;

INSCRIÇÕES

A inscrição será efetivada na secretaria da escola e será encaminhada para a Secretaria Municipal de Educação do  município.
Cada aluno só poderá participar com 01 trabalho dentro da categoria em que se enquadra.

A seleção ocorrerá em duas etapas:
a) Na escola: a escola deverá selecionar os três melhores trabalhos de cada categoria inscrita e encaminhar para a secretaria Municipal de Educação do  município;
b) No município: cada município terá sua premiação específica por categoria;
Prazos:
a) Nas escolas: 08 de outubro até 05 de novembro;
b) No município: recebimento na Secretaria Municipal de Educação, do seu município, até 19 de novembro;

Os alunos concorrerão apenas no âmbito de seu município. Havendo premiação especifica para cada categoria .
Será premiado:
a) O melhor trabalho em cada categoria de cada município;
b) O Professor orientador de cada aluno vencedor, em cada categoria, será premiado com um computador Netbook.
c) Só poderá haver um professor orientador por trabalho apresentado.
d) O professor poderá orientar mais de um aluno, sendo que, só será contemplado uma única vez, independemente da quantidade de trabalhos premiados.

Os alunos vencedores em cada categoria receberão os seguintes prêmios:

a) Categoria A: Alunos da Educação Infantil:
Um console Nitendo Wii

b) Categoria B: Alunos do Primeiro Segmento do Ensino Fundamental:
B1 - 1ª 2ª e 3ª anos - Um Console Playstation Portátil - PSP
B2 - 4º e 5ª anos - Um computador Netbook

c) Categoria C: Alunos do Segundo Segmento do Ensino Fundamental:
C1 -6º e 7º anos - Um computador Netbook
C2 - 8º e 9º anos - Um computador Netbook

Os trabalhos vencedores por categoria serão escolhidos por uma Comissão
Julgadora designada pela Organização do Evento.

Critérios a serem observados:
a) expressão do tema;
b) criatividade;
c) qualidade da linguagem utilizada;
d) originalidade;
e) qualidade informativa.


15 de outubro - DIA DO EDUCADOR AMBIENTAL

Local: Rio Branco - AC
Fonte: Agência de Notícias do Acre
Link: http://www.agencia.ac.gov.br/



Igor Martins
Miriane Teles

"Educar é crescer.  E crescer é viver.  Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra".  O autor desta frase é o educador e um dos personagens centrais na história da educação no Brasil, Anísio Teixeira, que transparece em seu discurso o valor do conhecimento na vida do cidadão.
O processo de formação educacional de cada indivíduo se inicia no seio familiar e segue com seu ingresso na escola, sendo essa a etapa da instrução.  Todavia, é um erro dizer que o processo de aprendizagem termina na vida adulta, quando se sai da escola.  A educação é, sim, um processo contínuo, para toda a vida, que envolve o desenvolvimento integral de cada um, nas mais diversas áreas.  O verdadeiro sentido da educação é o social, cujo fim é aumentar a qualidade de vida de cada pessoa e, num âmbito maior, da sociedade.
A educação ambiental enfatiza o respeito pelos diferentes ecossistemas e culturas humanas do planeta.  Sendo o lema "Pensar globalmente, agir localmente", o que configura o esclarecimento obtido após os impactos ambientais, que se evidenciaram a partir da década de 80.
Assim, no Brasil são desenvolvidos programas de educação ambiental afim de promover, simultaneamente, o desenvolvimento de conhecimentos, atitudes e habilidades necessárias à preservação e conservação da natureza, além de campanhas e ações.  Evidencia-se a Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999, que instituiu a Política Nacional de Educação Ambiental, pela qual foi legitimada a importância dessa atividade.
A educação ambiental é considerada hoje como uma resposta para a sobrevivência da humanidade nas próximas décadas, pois depende da capacidade do ser humano compreender os princípios básicos da meio ambiente e adaptar-se a eles.  Por isso, uma nova tendência é esse ramo da educação se tornar uma qualificação essencial para os políticos, líderes empresariais e profissionais de todas as áreas, e ser finalmente considerado um assunto essencial na educação primária, secundária e superior.
Esse é um processo que envolve ideologias, políticas e que traz em si as perspectivas para o futuro, o respeito, um modo de viver sustentável, que necessita de apoio de todos.  E como conclui Paulo Freire: "Não se pode falar de educação sem amor".

Fonte: www.amazonia.org.br



sábado, 16 de outubro de 2010

RECICLAGEM E COLETA SELETIVA

O que é Reciclagem 



         Reciclagem é um conjunto de técnicas que tem por finalidade aproveitar os detritos e reutilizá-los no ciclo de produção de que saíram. E o resultado de uma série de atividades, pela qual materiais que se tornariam lixo, ou estão no lixo, são desviados, coletados, separados e processados para serem usados como matéria-prima na manufatura de novos produtos.
O retorno da matéria-prima ao ciclo de produção é denominado reciclagem.






Como Reciclar  


         Com a colaboração do consumidor, podemos facilitar ainda mais o processo de reciclagem. A reciclagem do material é muito importante, não apenas para diminuir o acúmulo de dejetos, como também para poupar a natureza da extração inesgotável de recursos. 

Veja como fazer a coleta seletiva e dar a sua parcela de contribuição na preservação do meio ambiente. 

Passo a passo:

1. Procure o programa organizado de coleta de seu município ou uma instituição, entidade assistencial ou catador que colete o material separadamente. Veja primeiro o que a instituição recebe. Não adianta separar, por exemplo: plástico, se a entidade só recebe papel.

2. Para uma coleta de maneira ideal, separe os resíduos em não-recicláveis e recicláveis e dentro dos recicláveis separe papel, metal, vidro e plástico.

3. Veja exemplo de materiais recicláveis:

- Papel: jornais, revistas, formulários contínuos, folhas de escritório, caixas, papelão, etc.
- Vidros: garrafas, copos, recipientes.
- Metal: latas de aço e de alumínio’, clipes, grampos de papel e de cabelo, papel alumínio.
- Plástico: garrafas de refrigerantes e água, copos, canos, embalagens de material de limpeza e de alimentos, sacos.

4. Escolha um local adequado para guardar os recipientes com os recicláveis até a hora da coleta. Antes de guardá-los, limpe-os para retirar os resíduos e deixe-os secar naturalmente. Para facilitar o armazenamento, você pode diminuir o volume das embalagens de plástico e alumínios amassando-as. As caixas devem ser guardadas desmontadas.

Atenção:
Os objetos reciclados não serão transformados nos mesmos produtos. Por exemplo, garrafas recicláveis não serão transformadas em outras garrafas, mas em outros materiais, como solados de sapato.


Porque Reciclar


         A quantidade de lixo produzida diariamente por um ser humano é de aproximadamente 5 Kg.
* Se somarmos toda a produção mundial, os números são assustadores.
* Só o Brasil produz 240 000 toneladas de lixo por dia.
* O aumento excessivo da quantidade de lixo se deve ao aumento do poder aquisitivo e pelo perfil de consumo de uma população. Além disso, quanto mais produtos industrializados, mais lixo é produzido, como embalagens, garrafas,etc.

Tipos de lixo:
-         Doméstico (alimentos)
-         Industrial (carvão mineral, lixo químico, fumaças)  
-         Agrícola (esterco, fertilizantes)  
-         Hospitalar  
-         Materiais Radioativos ( indústria medicina...)  
-         Tecnológico (TV, rádios)  


Em torno de 88% do lixo doméstico vai para o aterro sanitário. A fermentação produz dois produtos: o chorume e o gás metano.
Menos de 3% do lixo vai para as usinas  de compostagem(adubo).
O lixo hospitalar, por exemplo, deve ir para os incineradores.
Apenas 2% do lixo de todo o Brasil é reciclado!!

Por quê?
  Porque reciclar é 15 vezes mais caro do que jogar o lixo em aterros.
 

Nos países desenvolvidos como a França e Alemanha, a iniciativa privada é encarregada do lixo. Fabricantes de embalagens são considerados responsáveis pelo destino do lixo e o consumidor também tem que fazer sua parte. Por exemplo, quando uma pessoa vai comprar uma pilha nova, é preciso entregar a usada.

Uma garrafa plástica ou vidro pode levar 1 milhão de anos para decompor-se. Uma lata de alumínio, de 80 a 100 anos. Porém todo esse material pode ser reaproveitado, transformando-se em novos produtos ou matéria prima, sem perder as propriedades.

Separando todo o lixo produzido em residências, estaremos evitando a poluição e impedindo que a sucata se misture aos restos de alimentos, facilitando assim seu reaproveitamento pelas indústrias. Além disso, estaremos poupando a meio ambiente e contribuindo para o nosso bem estar no futuro, ou você quer ter sua água racionada, seus filhos com sede, com problemas respiratórios.

Algumas Vantagens:

  • Cada 50 quilos de papel usado, transformado em papel novo, evita que uma árvore seja cortada. Pense na quantidade de papel que você já jogou fora até hoje e imagine quantas árvores você poderia ter ajudado a preservar.
  • Cada 50 quilos de alumínio usado e reciclado, evita que sejam extraídos do solo cerca de 5.000 quilos de minério, a bauxita.
  • Quantas latinhas de refrigerantes você já jogou até hoje?
  • Com um quilo de vidro quebrado, faz-se exatamente um quilo de vidro novo. E a grande vantagem do vidro é que ele pode ser reciclado infinitas vezes.

Agora imagine só os aterros sanitários: quanto material que está lá, ocupando espaço, e poderia ter sido reciclado!

  • Economia de energia e matérias-primas. Menos poluição do ar, da água e do solo.
  • Melhora a limpeza da cidade, pois o morador que adquire o hábito de separar o lixo, dificilmente o joga nas vias públicas.
  • Gera renda pela comercialização dos recicláveis. Diminui o desperdício.
  • Gera empregos para os usuários dos programas sociais e de saúde da Prefeitura.
  • Dá oportunidade aos cidadãos de preservarem a natureza de uma forma concreta, tendo mais responsabilidade com o lixo que geram.


  •  Simbologias e Cores na Reciclagem  


    As cores características dos containers apropriados para a coleta seletiva de lixo:





    Papel/Papelão Metais
    Plásticos Vidros


    Até hoje, não se sabe onde e com que critério foi criado o padrão de cores dos containers utilizados para a coleta seletiva voluntária em todo o mundo. No entanto, alguns países já reconhecem esse padrão como um parâmetro oficial a ser seguido por qualquer modelo de gestão de programas de coleta seletiva. 

      

    Existe uma simbologia específica para a reciclagem de plásticos:

    No Brasil existe uma norma (NBR 13230) da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, que padroniza os símbolos que identificam os diversos tipos de resinas (plásticos) virgens. O objetivo é facilitar a etapa de triagem dos resíduos plásticos que serão encaminhados à reciclagem. Os tipos são classificados por números a saber:

    1 - PET
    2 - PEAD
    3 - PVC
    4 - PEBD
    5 - PP
    6 - PS
    7 - Outros


    Se quiser saber mais sobre a reciclagem de diferentes materiais, veja no endereço:      
  • http://www.compam.com.br/oquereciclar.htm


  O que é Coleta Seletiva ?   


É um sistema de recolhimento de materiais recicláveis, tais como papéis, plásticos, vidros, metais e orgânicos, previamente separados na fonte geradora. Estes materiais são vendidos às indústrias recicladoras ou aos sucateiros.
As quatro principais modalidades de coleta seletiva são: domiciliar, em postos de entrega voluntária, em postos de troca e por catadores.
A coleta seletiva domiciliar assemelha-se ao procedimento clássico de coleta normal de lixo. Porém, os veículos coletores percorrem as residências em dias e horários específicos que não coincidam com a coleta normal.
A coleta em PEV - Postos de Entrega Voluntária ou em LEV - Locais de Entrega Voluntária utiliza normalmente contêineres ou pequenos depósitos, colocados em pontos fixos, onde o cidadão, espontaneamente, deposita os recicláveis.
A modalidade de coleta seletiva em postos de troca se baseia na troca do material entregue por algum bem ou benefício.
O sucesso da coleta seletiva está diretamente associado aos investimentos feitos para sensibilização e conscientização da população. Normalmente, quanto maior a participação voluntária em programas de coleta seletiva, menor é seu custo de administração. Não se pode esquecer também a existência do mercado para os recicláveis.

RECICLAGEM
Assista o vídeo:
video

sábado, 2 de outubro de 2010

EDUCAÇÃO AMBIENTAL


No ambiente urbano das médias e grandes cidades, a escola, além de outros meios de comunicação é responsável pela educação do indivíduo e conseqüentemente da sociedade, uma vez que há o repasse de informações, isso gera um sistema dinâmico e abrangente a todos.
A população está cada vez mais envolvida com as novas tecnologias e com cenários urbanos perdendo desta maneira, a relação natural que tinham com a terra e suas culturas. Os cenários, tipo shopping center, passam a ser normais na vida dos jovens e os valores relacionados com a natureza não têm mais pontos de referência na atual sociedade moderna.
A educação ambiental se constitui numa forma abrangente de educação, que se propõe atingir todos os cidadãos, através de um processo pedagógico participativo permanente que procura incutir no educando uma consciência crítica sobre a problemática ambiental, compreendendo-se como crítica a capacidade de captar a gênese e a evolução de problemas ambientais.
O relacionamento da humanidade com a natureza, que teve início com um mínimo de interferência nos ecossistemas, tem hoje culminado numa forte pressão exercida sobre os recursos naturais.
Atualmente, são comuns a contaminação dos cursos de água, a poluição atmosférica, a devastação das florestas, a caça indiscriminada e a redução ou mesmo destruição dos habitats faunísticos, além de muitas outras formas de agressão ao meio ambiente.
Dentro deste contexto, é clara a necessidade de mudar o comportamento do homem em relação à natureza, no sentido de promover sob um modelo de desenvolvimento sustentável (processo que assegura uma gestão responsável dos recursos do planeta de forma a preservar os interesses das gerações futuras e, ao mesmo tempo atender as necessidades das gerações atuais), a compatibilização de práticas econômicas e conservacionistas, com reflexos positivos evidentes junto à qualidade de vida de todos.
É subdividida em formal e informal:
Formal é um processo institucionalizado que ocorre nas unidades de ensino; 
Informal se caracteriza por sua realização fora da escola, envolvendo flexibilidade de métodos e de conteúdos e um público alvo muito variável em suas características (faixa etária, nível de escolaridade, nível de conhecimento da problemática ambiental, etc.).

FONTE: http://ambientes.ambientebrasil.com.br